A vigilância conserva pura a igreja

Lição 13 – A vigilância conserva pura a Igreja
Texto Áureo: “
E as coisas que vos digo digo-as a todos: Vigiai.” (Mc 13.37).

Leitura Bíblica em Classe: Mateus 25.1-13

Introdução: O encontro com Jesus se aplica para nós, isso no sentido individual em caso de morte física e no sentido coletivo em caso do arrebatamento. A nossa vida é como um vapor que aparece e desvanece, pois quando nascemos já começamos a morrer, e a partir deste entendimento podemos esperar muitas coisas que podem ou não acontecer, mas uma coisa que nós devemos ter certeza de que vai acontecer é a morte. Agora, no caso do crente é tanto a morte física por alguma consequência, ou se estivermos vivos na ocasião do arrebatamento, sermos transformados sem conhecer a morte. É um dever de  todo cristão ter lucidez e que esteja preparado para o súbito evento da parousia, numa postura de paz, sem pecados e irrepreensíveis, para que não seja deixado para trás. O evento da parousia não terá avisos ou sinais antecipados. O que a Palavra de Deus determina é que o crente que almeja o céu, não se comprometa com o mundo, mas que se mantenha desperto, pois será algo totalmente imprevisível.
1. Vigiar para se manter puro, nessa questão é cada um por sí.
Mateus 25.1 – Então, o Reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo.

Como igreja do Senhor Jesus Cristo, cada qual é responsável por si mesmo; e como devemos buscar as coisas espirituais para o nosso desenvolvimento é preciso entender que a preparação é individual, assim como também é a nossa salvação. Muitos dizem que estão indo ao encontro do noivo, mas é preciso entender que esse encontro só acontecerá, se o crente estiver em condições de ser recebido por Ele. Abraão envia Eliezer com a missão de buscar uma noiva para Isaque. Eliezer, tipo do Espírito Santo no encontro com Rebeca, não falou de si mesmo, pois o ministério do Espírito é revelar Cristo para a Igreja. Ele adornou Rebeca, tipo da Igreja com presentes, simbolizando que a igreja, a cada dia é adornada por Ele. A seguir Ele leva a noiva ao encontro do noivo, sendo que esta se dispôs a ir ao encontro do noivo (Isaque tipo de Cristo). A noiva saiu da sua casa, o mundo onde vivemos, do qual sairemos na ocasião do arrebatamento para a casa do noivo, que é no céu.
2. Vigie sobre a necessidade de estar pronto para o dia súbito.

Mateus 25.2 – E cinco delas eram prudentes, e cinco, loucas. Mateus 25.3 – As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo. Mateus 25.4 -Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas.
As prudentes significam os crentes que são cuidadosos no desenvolvimento da sua espiritualidade, os quais buscam constantemente a unção do Espírito através de uma vida disciplinada pela palavra de Deus. As néscias são os crentes que não se preocupam com o seu desenvolvimento espiritual levando uma vida descompromissada em relação aos preceitos divinos. O crente despreparado pela sua negligência, o torna um insensato, com inteira ausência de preparo pessoal no que tange a sua vida espiritual. Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vinda do filho do homem. Mateus 24.27
3. Vigiar porque Jesus não disse sobre o dia e a hora que viria.
Mateus 25.5 – E, tardando o esposo, tosquenejaram todas e adormeceram. Mateus 25.6 – Mas, à meia-noite, ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo! Saí-lhe ao encontro! Mateus 25.7 – Então, todas aquelas virgens se levantaram e prepararam as suas lâmpadas.

Jesus disse que iria preparar moradas e que voltaria para buscar os seus, para que onde Ele estivesse os seus também estariam. São dois milênios que se finalizaram e o que indica que todos devem estar em prontidão para o encontro com o Senhor. Mas a palavra diz que o Senhor não retarda em Sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia. Isso faz com que muitos relaxem na vigilância quanto a sua vinda. Ele está sendo longânimo, ou seja tardio em em derramar a sua ira sobre a terra, dando um tempo para que alguns não se percam, como também que muitos venham a arrepender-se. Isso não significa que esse tempo vai se prolongar muito, pois já estamos no tempo da sua vinda e não queira ficar para ver. Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. 2 Pedro 3:8
4. Vigiar porque a unção é individual e não pode ser emprestada.
Mateus 25.8 – E as loucas disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam. Mateus 25.9 – Mas as prudentes responderam, dizendo: Não seja caso que nos falte a nós e a vós; ide, antes, aos que o vendem e comprai-o para vós.

A princípio poderia parecer que a negativa das prudentes em emprestar um pouco de azeite seria um ato egoísta, mas na realidade significa que todos os cristãos devem viver pela sua própria fé. A graça de Deus não é transferível de um ser humano para outro, pois cada um deve guardar o seu próprio estoque, para poder estar abastecido da unção do Espírito Santo. Quem não quer pagar o preço para manter esse estoque de unção vai se arrepender amargamente e pagará o preço da seu relaxamento no sofrimento eterno.
5. Vigiar, pois não dá tempo de sair da carne e voltar ao espírito.
Mateus 25.10 – E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta. Mateus 25.11 – E, depois, chegaram também as outras virgens, dizendo: Senhor, senhor, abre-nos a porta! Mateus 25.12 – E ele, respondendo, disse: Em verdade vos digo que vos não conheço.

A porta da graça que foi aberta para todos que quisessem entrar, e em algum momento súbito, ela será fechada e não haverá uma segunda oportunidade. Dessa maneira os que não entrarem, serão destinados para o castigo eterno. O povo dos tempos de Noé desacreditaram que a arca seria o único meio de salvação quando viesse as águas do dilúvio e quando veio a porta da arca foi fechada por Deus e todos pereceram. Desse modo todo aquele povo incrédulo ficaram reservados para o castigo eterno. Assim será para quem ficar de fora da porta da graça, a qual dará acesso para o encontro com o Senhor Jesus.
6. Vigiar e não deixe a tua vigília nenhum dia sequer, Jesus virá.
Mateus 25.13 – Vigiai, pois, porque não sabeis o Dia nem a hora em que o Filho do Homem há de vir. o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir.

Para os que subirem ao encontro de Cristo, haverá a plena felicidade de ter alcançado a eternidade e para os que ficarem, haverá um grande desespero, mas será tarde demais. A nossa vida espiritual deve estar atualizada com os preceitos divinos, com a exigência de estarmos cheios do Espírito Santo, se quisermos estar preparados adequadamente. Precisamos de toda graça de Deus que nos está disponível, fazendo sempre a vontade de dEle e assim estarmos prontos para a volta do nosso Senhor Jesus Cristo. 

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel

Deixe um comentário