Lição 3 – O Batismo no Espírito Santo

Lição 3 – O Batismo no Espírito Santo
Texto Áureo: Atos 1.5 Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.
Leitura Bíblica em Classe: Atos 2.1-13

Introdução: Qualquer denominação que se diz evangélica, que negligencie quanto ao batismo com o Espírito Santo vive em frieza espiritual, pois rejeitam a efusão do Espírito, tanto nas suas vidas, como nas suas reuniões de culto. Embora seja um dom espiritual para serviço na obra de Deus, a pessoa que o tem, vive experiências na esfera do reino espiritual em toda a sua caminhada. Não foi um evento único e sim algo que marcou o início de uma promessa, o qual se estenderia por todos os cantos do mundo onde almas se converteriam ao Senhor Jesus. Assim todos os que se convertem a Cristo estão incluídos nessa promessa e quem a busca recebe. Até no momento da conversão tem acontecido casos em que o recém convertido é batizado com o Espírito e isso depende de como está o coração da pessoa no momento em que se converte.
1. Uma reunião com unidade, com barulho, movimento e derramamento do espírito sobre todos.
Atos 2.1  E, CUMPRINDO-SE o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; Atos 2.2  E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.
Como Jesus ordenou para que ficassem em Jerusalém até que do alto fossem revestidos de poder, eles em obediência se reuniram num cenáculo e permaneceram durante dez dias, orando, jejuando no aguardo dessa promessa. Assim todos estavam reunidos no mesmo lugar; pois o Espírito vem, quando não há divisão e sim união. A igreja corpo cuja cabeça é Cristo só poderia ser uma igreja militante para enfrentar as forças espirituais malignas comandadas por Satanás, se recebesse esse revestimento de poder operado pelo Espírito Santo. Quem não tem esse revestimento de poder e também não se interessa em buscar, não deve enfrentar esses poderes malignos, pois eles certamente prevalecerão. É preciso entender que os poderes do reino das trevas sabem identificar quem é revestido pelo poder do Espírito, como também sabem identificar quem não é. Esse revestimento de poder ocorrido em Jerusalém veio com muita oração, também ocorreu em Samaria por imposição de mãos e na casa de Cornélio pela pregação da palavra. São conhecidos como o Pentecoste judaico; o Pentecoste samaritano e o Pentecoste gentílico.
2. As línguas de fogo foram vistas sobre eles, e cheios do Espírito receberam o batismo de fogo.
Atos 2.3  E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. Atos 2.4  E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.
Atos 2.17 E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os vossos anciãos terão sonhos; A profecia do Profeta Joel se cumprindo de uma forma preliminar no dia de Pentecoste, pois na sua totalidade, o seu cumprimento será no reino milenar de Cristo. Isto porque a igreja placa, ou seja, na diversidade de denominações, nem todos aceitam o batismo com o Espírito Santo, como também outros entendem que foi um evento único só manifestado do dia do Pentecoste. A ignorância à doutrina bíblica de algumas organizações religiosas de renome entendem dessa maneira e são aversos ao revestimento de poder ocorrido no dia do Pentecoste. O Batismo do Espírito é o que acontece no ato da conversão e todos o recebem, pois significa o sepultamento da velha criatura e o nascimento da nova criatura. A palavra diz que, quem está em Cristo, nova criatura é, e as coisas velhas se passaram. Já o batismo ocorrido no dia do Pentecoste com os cento e vinte discípulos que oravam no cenáculo, não é o batismo da conversão, o qual se chama batismo espiritual e sim o batismo com o Espírito Santo, ou o batismo no Espírito Santo. O primeiro batismo, que é o batismo espiritual, é operado na salvação e o batismo com o, ou, no Espírito é para o serviço na obra de Deus, como também é o solo para o recebimento dos dons espirituais.
3. Os movimentos do Espírito com grande barulho teve o propósito de ajuntamento de multidões.
Atos 2.5  E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu. Atos 2.6  E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.
Essa multidão, que foi atraída até o local do evento, é a mesma a qual, que decidiu entre soltar Jesus, ou Barrabás, decisão essa, que foi proposta por Pilatos, na tentativa de que eles escolhessem soltar Jesus, pois não via nele crime algum. Foi quando, incitados pelos Sacerdotes judeus, os quais odiavam Jesus procuraram influenciar a multidão, a qual gritaram em uníssono que soltasse Barrabás. Não se pode esquecer, que Satanás estava por trás de tudo isso, no sentido de que Jesus fosse condenado e crucificado. Ao mesmo tempo em que Satanás age, o Nosso Deus também está agindo e o som vindo do alto com grande barulho foi para despertar a curiosidade daquele povo que estavam na cidade de Jerusalém e corressem até o local de onde vinha o som. Satanás usando os religiosos judeus incitou a multidão a desacreditarem do Filho de Deus e, agora Deus trás a multidão para que se conscientizassem a acreditarem no Seu Filho.
4. A ordem era pregar as nações e foi dado aos discípulos a capacidade de pregar nesses idiomas.
Atos 2.7  E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! não são galileus todos esses homens que estão falando? Atos 2.8  Como, pois, os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos? Atos 2.9  Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, Judéia, Capadócia, Ponto e Asia, Atos 2.10  E Frígia e Panfília, Egito e partes da Líbia, junto a Cirene, e forasteiros romanos, tanto judeus como prosélitos, Atos 2.11  Cretenses e árabes, todos nós temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus.
As operações sobrenaturais de Deus no tocante ao Seu grande plano de salvação estavam em pleno andamento no evento do Pentecostes. Esses homens que formavam uma imensa multidão de quase três mil almas vindos de vários países com línguas diferentes precisavam entender o que os discípulos de Jesus estavam pregando. E Jesus capacitou a todos a qual batizou com o Espírito Santo e com fogo e o sinal foi dom de línguas que receberam e nesse caso falando no idioma de cada país aproveitando o fato de estarem todos reunidos para receberem a mensagem do evangelho. O dom de línguas nessa ocasião tinha o propósito de tornar o evangelho conhecido em todo o mundo da época, na ocasião do retorno desses aos seus respectivos países.
5. As coisas do Espírito se discernem espiritualmente e o homem natural não pode compreender.
Atos 2.12  E todos se maravilhavam e estavam suspensos, dizendo uns para os outros: Que quer isto dizer? Atos 2.13  E outros, zombando, diziam: Estão cheios de mosto.
Quem estava no espírito começou a compreender que esse movimento era na realidade uma manifestação do poder de Deus e ficaram maravilhados com tudo que estava acontecendo. Porém os havia entre a multidão alguns que estavam indiferentes que atrevidamente zombavam dos cristãos batizados com o Espírito Santo acusando-os de estarem embriagados. Homens dominados sob o poder da corrupção carnal não têm interesse em receber as coisas de Deus, porque as manifestações do sobrenatural são loucuras para eles com suas mentes embotadas. Já o homem espiritual tem prazer em experimentar o poder divino e conhecer os seus mistérios e pode discernir todas as coisas, tanto naturais como sobrenaturais, humanas e divinas.  

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel.