Libertos do Pecado para uma Nova Vida em Cristo

Lição 5 – Libertos do Pecado para uma Nova Vida em Cristo
Texto Áureo: Efésios 2.4 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, 5 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
Leitura Bíblica em Classe: Efésios 2.1-10

Introdução: O que é ser liberto? É ser colocado em liberdade. Mas o que é que mantém o homem privado da sua liberdade? No sentido espiritual, significa que toda alma sem Deus é uma escrava do pecado e muitos na sua ignorância não querem sair dessa escravidão. Jesus ao vencer o Diabo quando consumou a sua obra vitoriosa na cruz tomou a chave da morte e do inferno e através do evangelho usa a sua mensagem que é a chave para dar liberdade aos cativos e abrir a prisão dos presos de Satanás. A palavra diz que se o pecador conhecer essa verdade a verdade o libertará e se o Filho o libertar, verdadeiramente será livre. É a partir daí, já despojado da sua ignorância quanto a isso, o homem deixa de ser a velha criatura e passa a ser uma nova criatura, porque, sendo liberto do pecado passa a ter um nova vida, que é a vida em Cristo.
1. Tirados do jazigo ganhamos vida, para nunca mais andar no curso do Diabo.
Efésios 2.1 E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, Efésios 2.2 Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.
Paulo escreve a Igreja de Éfeso sobre a condição espiritual deplorável de uma pessoa no seu estado pecaminoso. O motivo dessa palavra dirigida a esses cristãos era que rememorassem qual era a condição deles antes de alcançarem a salvação em Cristo. Isto porque, alguns deles estavam declinando na fé e precisavam fazer uma reflexão do seu estado de vida anterior a salvação. Paulo na prisão era informado da situação espiritual de cada igreja a qual ele fundou e escrevia as cartas sempre com um teor exortativo principalmente para os que estavam esfriando na fé, e já com pensamentos desmotivantes em continuar na caminhada. O apóstolo procura mostrar a horrível condição de trevas em que estavam mergulhados e pudessem fazer um exame introspectivo sobre a graça de Deus e a sua maravilhosa libertação.
2. Quem não põe freio em seus desejos da carne, certamente isso o levará a ruína.
Efésios 2.3 Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.
O pecador tal como nós éramos antes, não só escolhem a direção errada, como também não se dão conta do perigo que correm. Essa falta de noção mantém o pecador voltado às concupiscências da carne escravizado pela sua natureza corrompida sem a esperança da felicidade proporcionada pela salvação. É preciso lembrar que Satanás tem liberdade de cegar o entendimento dos incrédulos para que não enxerguem a luz do evangelho e enquanto o indivíduo não enxerga ou não quer enxergar essa luz, ele é por natureza filho da ira. Nessa situação é um escravo da carne e dos pensamentos e se conserva na sua natureza pecaminosa. A palavra diz que Deus ama a todo pecador, mas odeia o pecado que está alojado na sua alma. Deus através do Seu Filho Jesus, proporcionou os meios para o homem se libertar dessa natureza pecaminosa e sendo assim, os que permanecem irredutíveis em querer se libertar continuam debaixo da ira divina e com isso, não podem conhecer o Seu grande amor.
3. Mortos pelo pecado, o Deus de misericórdia pelo Seu muito amor nos deu vida.
Efésios 2.4 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, 5 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
Toda mudança que aconteceu em nossa vida é graças ao grande amor de Deus, o qual é a fonte de tudo isso. Assim devemos entender que o amor de Deus é a fonte de todas as sua misericórdias que nos favorecem numa diversidade de situações que necessitamos. Em todos os estágios da nossa vida pregressa, ainda com o coração endurecido para Deus, não poderíamos imaginar que estávamos debaixo da ira divina e condenados para o juízo final. Essa é a situação de todos os pecadores que insistem em permanecer nessa vida rejeitando a salvação que lhe é oferecida através de Cristo. O amor de Deus relacionado aos pecadores é rico em misericórdia e em graça, que se consistem em riquezas que dão a possibilidade da salvação para o pecador, mas o que salva o pecador é a Sua graça acompanhada da Sua misericórdia. A misericórdia significa que o coração de Deus se compadece do estado de miséria do pecador, o qual mesmo sem merecer o Senhor o livra desse estado através da Sua graça que é o favor não merecido. Quando o pecador alcança a graça de Deus ocorre a vivificação do espírito que é quando o pecador se arrepende e crê e, é realizado a ressurreição espiritual promovendo a nossa união com Cristo.
4. Ao ressuscitarmos com Cristo compartilhamos o seu trono nos lugares celestiais
Efésios 2.6 E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; 
Dentro do processo do novo nascimento somos ressuscitados dentre os mortos e nos desfazemos do velho homem e passamos a ser um novo homem em Cristo Jesus. Através da união com Cristo, já como nova criatura somos exaltados com Ele e começamos a compartilhar de seu trono nos lugares celestiais. Desse modo podemos dizer que no sentido físico estamos no mundo, mas devemos entender que não somos mais do  mundo e no sentido espiritual estamos assentados com Cristo nos lugares celestiais. Para desfrutarmos desse privilégio é condicional que não vivamos mais na carne, mas no espírito, pois os nossos pensamentos devem aspirar os céus, e é para lá que as nossas orações sobem para chegar ao trono da glória de Deus. Enquanto os perdidos estão a chafurdar no lamaçal do pecado; os salvos se assentam nos lugares celestiais, elevados acima deste mundo que não representa mais nada para aquele que tem uma nova vida em Cristo. Aqui nesse plano terreno, somos apenas forasteiros e peregrinos caminhando rumo a nossa pátria celestial.
5. A salvação não é uma recompensa, mas uma dádiva da sua graça por meio da fé.
Efésios 2.7 Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. Efésios 2.8 Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.  Efésios 2.9 Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Efésios 2.10 Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.
A igreja triunfante, ou seja, a que estará nas dimensões celestiais glorificará a graça de Deus por toda a eternidade e será reconhecida como o povo que alcançou o Seu favor. Isso é reforçado porque não fomos salvos por causa das nossas obras, significando que a salvação que alcançamos não tem qualquer mérito da nossa parte. Portanto devemos entender que a nossa salvação é uma dádiva divina e não uma recompensa. Existem os que na sua ignorância entendem que fazendo obras obterão alguma recompensa na vida pós morte física, o que na realidade diante de Deus dentro desta linha de pensamento não tem valor algum no que tange a salvação da alma. Salvação não se compra com qualquer tipo de obra, pois a obra salvadora já foi concluída na cruz e quem pagou o preço por nós foi Jesus. As obras só tem valor diante de Deus, após a conversão a Cristo, pois Ele não nos salvou para ficarmos desocupados nas questões que envolvem o Seu reino. Estamos sendo transformados pela operação do Espírito Santo, o qual quer nos moldar para sermos feitura de Cristo, ou seja, está nos aperfeiçoando para chegarmos a estatura do varão perfeito. Nesse processo de aperfeiçoamento vamos passar por várias provações em nossa caminhada diária. O aperfeiçoamento exige provações no sentido de obras a serem realizadas em prol do reino de Deus, como para a nossa vida espiritual, quando sairmos desse corpo terreno. Temos vários exemplos de homens que foram preparados para serem aprovados no sentido de servirem o reino de Deus, tal como Moisés, José, Paulo e outros. Isso porque, quem serve ao Senhor, não pode serví-lo de qualquer maneira, daí, a necessidade de preparação para aquilo que fomos predestinados no contexto do reino de Deus aqui na terra.

Elaborado pelo Pastor Adilson Guilhermel

2 comentários em “Libertos do Pecado para uma Nova Vida em Cristo”

Deixe um comentário